sexta-feira, 1 de junho de 2018

Campanha em apoio a Maria Amélia Leite solicita ao Governo do Ceará uma pensão especial para a missionária e indigenista de 88 anos



Indígenas, indigenistas, ambientalistas, defensores de direitos humanos e demais apoiadores da sociedade civil assinam uma petição pública dirigida ao Governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, solicitando uma pensão especial em caráter vitalício para Maria Amélia.

Assine e divulgue: 

Sobre a petição:

Maria Amélia Leite, missionária com 88 anos de vida, dos quais, mais de meio século dedicado às lutas pela demarcação das terras dos povos indígenas no Ceará, pela educação diferenciada indígena e pela garantia dos direitos constitucionais dessas populações. Nessa longa trajetória, Maria Amélia sempre esteve à frente da Associação Missão Tremembé.

Hoje, Maria continua lutando, dessa vez, para sobreviver com pouquíssimos recursos financeiros. A idade avançada e as dificuldades motoras requerem cuidados especiais, e, consequentemente, uma despesa mensal com a qual a missionária não tem mais como suportar. Pagamento às cuidadoras e medicamentos leva quase todo o pequeno recurso da idosa, deixando-lhe em dificuldades até mesmo para o custeio de sua alimentação, também especial.

Nesse sentido, nos dirigimos ao Governador Camilo Santana para reivindicar a concessão de uma pensão especial em caráter vitalício à missionária Maria Amélia Leite, que dedicou mais da metade de sua vida à causa indígena, à história e a cultura dos nossos povos. O Estado do Ceará precisa reconhecer e resgatar essa dívida histórica. É preciso fazer justiça a Maria Amélia Leite!


Pedido dos indigenistas:

Companheirxs de artes e vidas,
Vejamos com atenção, especialmente nós que atuamos em prol da causa indígena e de movimentos sociais, a importante ação de apoio financeiro que está sendo organizada no estado do Ceará em prol da manutenção de nossa guerreira Maria Amélia Leite, que, para os que a conhecem, dispensa apresentações. 

A quem não a conhece, posso dizer que ela é uma das mais antigas indigenistas vivas hoje no Brasil, cujo trabalho é amplamente reconhecido nacional e internacionalmente, em prol dos povos e movimentos indígenas no nordeste e, em especial, junto aos povos do Ceará. 
Pois é. 

Após uma vida dedicada à luta dos povos indígenas, durante a qual fundou a Associação Missão Tremembé e que formou um importante acervo documental, Maria Amélia hoje encontra-se numa difícil situação financeira, o que motivou a criação desta campanha para a criação de uma pensão vitalícia para ela pelo estado do Ceará, que dá sentido a esta petição que ora compartilho com vocês.

Vejam abaixo a campanha e a petição!
Favor, assinemos e compartilhemos todxs!
Maria Amélia Leite, tua luta continua!!!

Veja neste vídeo um pouco sobre a trajetória de Maria Amélia: 




Colaborou:
Alexandre Gomes e Janete Melo

Compartilhar