quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Professor indígena morre após ser espancado em Penha, no Litoral Norte de SC


Marcondes, pertencente ao povo Laklãnõ-Xokleng da Terra Indígena Laklãnõ, Alto Vale do Itajaí, integrou a primeira turma do curso Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade Federal de Santa Catarina, cuja formatura ocorreu em abril de 2015. 


Foto: reprodução / Facebook
De acordo com informações do Jornal de Santa Catarina, o professor da etnia Xokleng, Marcondes Nambla, 38 anos, foi encontrado desacordado na madrugada do dia 1º de janeiro, no Centro de Penha, no Litoral Norte de SC. Segundo apurou o jornal, o Corpo de Bombeiros foi acionado para uma ocorrência na Rua Eugênio Krause por volta das 5h30min, onde encontrou a vítima inconsciente e com um ferimento profundo na cabeça. Havia suspeita de traumatismo craniano. 
“Ele foi levado primeiramente ao Pronto Atendimento da cidade, e em seguida, foi encaminhado ao Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, onde foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Ele não resistiu e morreu no início da noite de terça-feira (2). Conforme o relato de testemunhas aos bombeiros, Marcondes teria sido agredido”, diz o jornal. 
Notas de solidariedade e homenagens 
A Comissão Nhemonguetá, do Povo Guarani, divulgou nota de solidariedade ao Povo Xokleng

Companheir@s, recebemos a triste noticia da morte brutal do professor Xokleng Marcondes Nambla. Que foi encontrado desacordado na praia de Penha/SC, devido ao espancamento. 

Foi socorrido e levado para o hospital em Itajaí em estado grave os médicos já haviam diagnosticado morte cerebral devido ter os ossos do crânio moído e supostamente além de ser espancado ainda havia sinais de pneus de carro ter passado por cima do corpo. 

No final da tarde de hoje recebemos a notícia que ele veio a óbito. É triste e revoltante que esse tipo de ataques contra indígena que vem acontecendo no estado se tornar normal e invisibilizado

E até agora não ter um culpado e ninguém punido por essas crueldades. 

Povo Guarani presta sua solidariedade ao povo laklano xokleng. 

Povos indígenas de Santa Catarina de luto. 
Comissão Nhemonguetá


O curso Licenciatura Intercultural Indígena, da UFSC, publicou nota em homenagem ao professor Marcondes Namblá 

HOMENAGEM E TRIBUTO A MARCONDES NAMBLÁ

PERDEMOS MARCONDES

Perdemos todos com a partida brusca, trágica e inadmissível de Marcondes Namblá, ocorrida em 02 de janeiro de 2018. Estamos de luto, sentindo profunda amargura e consternação.

Marcondes, pertencente ao povo Laklãnõ-Xokleng da Terra Indígena Laklãnõ, Alto Vale do Itajaí, integrou a primeira turma do curso Licenciatura Intercultural Indígena da UFSC, cuja formatura ocorreu em abril de 2015. Em seu Trabalho de Conclusão de Curso pesquisou e trabalhou o tema Infância Laklãnõ e a prática dos banhos nos rios, obscurecidos pela construção da Barragem Norte. Em suas Considerações Finais aponta: “Espero que essa reflexão possa contribuir para a construção de um novo pensamento em busca de alternativas para a resolução dessa problemática que hoje está instituída entre os Filhos do Sol e que os Espíritos da Natureza estejam conosco nos direcionando para o caminho certo.”

Marcondes era uma liderança expressiva e ora exercia o cargo de juiz na Terra Indígena. Era exímio falante da língua Laklãnõ e dominava a sua escrita e compreensão. Era professor na Escola Laklãnõ.

Perdemos a criatividade, o brilhantismo, a originalidade e sensibilidade, o empenho, o vigor e os horizontes de Marcondes. Ficamos com a memória, feitos, reflexões, sua alegria, competência e habilidade.

Equipe de coordenação do curso Licenciatura Intercultural Indígena.
UFSC, 03 de janeiro de 2018.


Violência contra os povos indígenas em SC

No dia 30 de dezembro de 2015, outro crime bárbaro ocorreu em Santa Catarina. O bebê Vitor Pinto, do povo Kaingang, de apenas 2 anos, foi degolado em frente à rodoviária de Imbituba. Relembre o caso: 


Atualizado em 04.01.2018
Leia a nota da Fundação Nacional do Índio: Nota de Pesar pela morte do professor Marcondes Namblá

Mais informações:

Arquivo do site

Em destaque