quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Cantos e Contos do Povo Huni Kuin, em Fortaleza (CE) – 30/01/2018 a 01/02/2018


Em Janeiro, a Caravana Huni Kuin chegará a Fortaleza. Txana Kixtî Huni Kuin e Bimi Huni Kuin estarão compartilhando suas histórias, tradições, cantos, artesanatos e medicinas.


O Povo Huni Kuin:

Os Huni Kuin (Kaxinawá) habitam a fronteira do Brasil com o Peru na Amazônia ocidental. As aldeias Kaxinawa no Peru se encontram nos rios Purus e Curanja. As aldeias no Brasil (no estado do Acre) se espalham pelos rios Tarauacá, Jordão, Breu, Muru, Envira, Humaitá e Purus. (Fonte: ISA)

Sobre o evento:

No Ciclovida
O evento terá início às 18h do dia 30/01 com uma roda de cantos e contos, medicinas da floresta, pintura corporal e exposição de artesanatos.

No Restaurante Malaguetta
O evento terá início às 19h do dia 31/01 com uma roda de conversa. No dia 01/02, a programação seguirá com mostra de filmes, atendimentos individuais (devem ser previamente agendados), cantos e contos.


Veja o convite para o evento e a programação completa.

CANTOS E CONTOS HUNI KUIN

“Em janeiro, a Caravana Saberes Huni Kuin chega a Fortaleza. Com grande alegria, convidamos a todos para conhecer um pouco dos saberes e cultura do povo Huni Kuin.

Receberemos no Malaguetta, dias 31/01 e 01/02, os txais Txana Kixtin Dua Bake Huni Kuin (João Sereno Kaxinawá) e sua filha Bimi Huni Kuin. Os txais estarão compartilhando suas histórias, tradições, cantos, artesanato e medicinas.

Txana kixtin vem da família dos txana – pajé/xamã dos rezos/canções de cura -, sendo um exímio contador das histórias do seu povo (shenipabu miyui), e também cantador dos resos de cura. Ainda criança, aprendeu com o seu avô paterno, o txana tuin - um dos últimos conhecedores do huni meka, os resos de cura do nixipae (ayahuasca) -, os rezos/canções dos rituais e os mitos que fazem parte da cosmologia caxinauá.

Atualmente trabalha como professor do ensino primário em sua aldeia e pesquisa o ritual da fertilidade, o katxanawa huni kuin, um dos ritos huni kuin mais importantes e que reconta a construção da relação do povo com outros seres da floresta. O ritual foi esquecido após o tempo das correrias, período em que seus ancestrais foram escravizados pelos seringueiros, e agora vem sendo resgatado, para manutenção e fortalecimento de sua cultura. Além do seu grande conhecimento com os resos, txana kixtin, vem se preparando para passar pela dieta do muka, e tornar-se um mukaya, aquele que passou pelo caminho do amargo e agora possui grandes poderes da natureza.

Pela terceira vez, sai da floresta para trabalhar em rituais de cura pelo Brasil a fora, usando de técnicas ancestrais adaptados ao contexto ocidental, trazendo os seus Contos e Cantos da Floresta”.

Na ocasião da visita dos Huni Kuin, acontecerá uma vivência em uma aldeia indígena do Ceará (data, local e horário a definir).

Programação:

CICLOVIDA
30/01 
18h
Roda de cantos e contos, medicinas da floresta, pintura corporal e exposição de artesanatos.

MALAGUETA
31/01
19h – 20h
Roda de conversa, apresentação dos Txais e exposição de artesanato (Contribuição Solidária).

01/02
16h – 18h
Atendimentos individuais previamente marcados.

18h30 – 21h
Exibição de filmes sobre a tradição do povo Huni Kuin, exposição de artesanato, pintura corporal, roda de contos e cânticos e aplicação de rapé.

Os atendimentos individuais do dia 01/02 devem ser agendados antecipadamente. Esse atendimento tem o propósito de curas e tratamentos específicos. Os valores de contribuição dessa atividade são repassados diretamente para o Txai.
(As demais atividades não necessitam inscrição prévia).

Contribuição Consciente
Valores: Abundância acima de R$ 40,00/ Ideal R$ 30,00/ Mínimo R$ 20,00
(Os valores arrecadados da contribuição serão destinados para cobrir os gastos da Caravana Huni Kuin).

Evento: Cantos e Contos Huni Kuin
Quando: 30/01/2018 a 01/02/2018
Onde: Ciclovida e Malagueta Restaurante Vegano

Mais informações:
Fabiola – 85 987540428 (Oi)
Sandino – 85 982082816 (Oi)

Acompanhe a página do evento no Facebook: Cantos e Contos Huni Kuin


Socializado por Fabíola Souza

Edição: Janete Melo - Observatório Socioambiental

Arquivo do site

Em destaque