domingo, 10 de setembro de 2017

Amazônia sofre o maior massacre de indígenas das últimas duas décadas


O Observatório Socioambiental fez um levantamento de matérias publicadas sobre o massacre, que pode ter dizimado um quinto da população dos indígenas Flecheiros.


Foto editada - original Funai


A suspeita do massacre foi noticiada no início da semana passada, em artigo do jornalista Felipe Milanez, publicado na revista Carta Capital e confirmada pelo MPF, conforme matéria do portal Amazônia Real.

Há cerca de duas semanas, o líder indígena Adelson Kora Kanamari disse à agência Amazônia Real que entre 18 e 21 indígenas conhecidos como "flecheiros", teriam sido atacados e assassinados em agosto passado, no município de São Paulo de Olivença, na fronteira com Peru e Colômbia, na região do Vale do Javari.

As lideranças do Vale do Javari apontam o descaso do governo de Michel Temer com a causa indígena, sendo responsável pela situação crítica na Amazônia brasileira. Veja matéria de novembro de 2016: Corte de verbas no orçamento de Temer ameaça índios isolados da Amazônia.

A ONG Survival se soma às críticas que o governo Temer recebeu no Brasil e no exterior por "retroceder" em termos ambientalistas e de direitos dos povos indígenas, conforme apurou o portal UOL. 
Leia a nota da Survival: Genocide: goldminers “massacre” uncontacted Amazon Indians

De acordo com a agência Amazônia Real, entre os mortos estariam mulheres e crianças, que teriam sido assassinados por garimpeiros e lembra, ainda, que a confirmação do massacre passa ser considerado a "maior tragédia contra indígenas que vivem sem contato com a sociedade nacional da Amazônia brasileira". 

Leia as matérias publicadas na imprensa:

Nacional


Internacional


O Ministério Público investiga uma segunda denúncia, sobre o assassinato de indígenas do povo Warikama Djapar, que vive isolado. O portal De Olho nos Ruralistas revelou essa história em julho; "povo Kanamari denunciou massacre que teria ocorrido em fevereiro, na TI Vale do Javari, no Amazonas". Veja matéria: MPF pede nova investigação de chacina de índios isolados na Terra Indígena Vale do Javari

Em 1993, ocorreu o massacre dos Yanomami de Haximu, que deixou 16 indígenas mortos. Considerando as últimas duas décadas, pós-massacre da década de 90, esse seria o maior ocorrido na Amazônia brasileira.

No artigo "O massacre dos Yanomami de Haximu" por Bruce Albert, antropólogo, ele fala sobre a "armadilha garimpeira": "Na origem do massacre de Haximu está uma situação crônica de conflito interétnico criada na área Yanomami pela presença predatória das atividades garimpeiras. Desde o início da grande corrida do ouro em Roraima, em agosto de 1987, vários assassinatos de índios ocorreram e outros poderão ocorrer novamente devido às mesmas causas. Portanto, antes de qualquer coisa, é preciso tornar claro o contexto social e econômico capaz de gerar tais violências". Leia o artigo completo: O massacre dos Yanomami de Haximu.


por Janete Melo - Observatório Socioambiental

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque