sábado, 19 de agosto de 2017

Dunas do Rio Cocó - Entenda a sua importância e porque elas precisam de você!


Eu venho das dunas brancas
Onde eu queria ficar
Deitando os olhos cansados
Por onde a vista alcançar
Ednardo 

O movimento ambientalista de Fortaleza vem realizando várias ações para protestar contra a nova Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) do município, que revogou a Lei 9502/2009, de autoria do ex-vereador João Alfredo, que criou a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) das Dunas do Cocó. Além disso, as atividades têm o objetivo de alertar a população de Fortaleza sobre a nova LUOS, que "altera o zoneamento da cidade para o mercado imobiliário com potencial construtivo", segundo informa a advogada Beatriz Azevedo.

No dia 11 de agosto, o prefeito Roberto Cláudio sancionou o projeto aprovado na Câmara Municipal. A revogação desta importante lei entregará as milenares dunas parabólicas do Cocó para as construtoras transformarem tudo em prédios. Não podemos aceitar! 

A lei que protege as dunas do Cocó foi elaborada com o parecer da professora Vanda Claudino Sales (doutora em Geografia Ambiental pela Universidade Sorbonne e pós-doutora em Geormorfologia Costeira pela Universidade da Flórida), que comprovou a existência de dunas parabólicas, com quase 2 mil anos de existência. Leia também: Crime contra a cidade: emenda revoga área de interesse ecológico das dunas do Cocó

Assista o vídeo produzido pelo biólogo Gabriel Aguiar.



Veja abaixo o documento publicado pelo movimento ambientalista:

Você pode salvar as Dunas do Cocó! Entenda o que elas são e porque elas precisam de você.

"As Dunas do Cocó são uma preciosidade ambiental da Cidade de Fortaleza. Possuem mais de 1900 anos de idade, uma densa floresta com mais de 170 espécies vegetais e dezenas de espécies de animais, incluindo raposas, guaxinins, tatus, tamanduás, gambás, serpentes, aves e lagartos. Essas dunas são chamadas pelos cientistas de 'dunas parabólicas' devido ao seu formato de meia lua, característica única entre as dunas de Fortaleza e que permite uma série de análises paleoclimáticas da região de nossa cidade.

Além de toda a rica biodiversidade, essas dunas têm um importante papel microclimático e hídrico em Fortaleza, pois captam as águas das chuvas, que são filtradas pela areia e abastecem a bacia hidrográfica do Cocó, que abrange dois terços da cidade de Fortaleza. E o que isso influi na sua vida? Redução da temperatura da cidade, redução dos alagamentos, aumento da qualidade da água dos nossos poços e reservatórios, abrigo de espécimes da fauna e da flora para pesquisas científicas e ecoturismo, redução das fumaças poluentes e oxigenação do ar são alguns dos serviços que as dunas florestadas prestam gratuitamente para a cidade.

Devido a todas essas raridades ambientais, essa área precisava ter uma proteção especial para sua conservação e por isso se tornou uma área protegida por lei e passou a ser chamada de ARIE (Área de Relevante Interesse Ecológico) das Dunas do Cocó! Transformada em Unidade de Conservação do tipo ARIE, as dunas estavam protegidas de serem devastadas para a construção de prédios.

Para a angústia e a tristeza da cidade, a Câmara Municipal de Fortaleza juntamente com a prefeitura, montou um esquemão com os empreiteiros e as construtoras que financiaram campanhas políticas e venderam as Dunas do Cocó para as construtoras. Como não poderiam construir em áreas protegidas, os vereadores aprovaram uma emenda à nova Lei de Uso e Ocupação do Solo que revoga a lei que cria a Unidade de Conservação e o Prefeito Roberto Cláudio foi cúmplice de tudo isso, sancionando a lei de forma covarde.

Nós não devemos nos calar diante de tamanho agressão. Para ajudar, entre na página Frente Cocó no Facebook e assine a petição da AVAAZ. Nesta página você também irá encontrar várias informações sobre este assunto".

#SalveasDunasdoCocó! #Luospraquem #Fortalezapraquem

Foto: Reprodução da página Dunas do Cocó

O movimento ambientalista vem recebendo importantíssimos apoios, especialmente de artistas, como Calé Alencar e Ednardo Sousa. Na tarde deste sábado, 19, o renomado artista cearense Ednardo, que, entre outras belas canções, compôs a música Dunas Brancas, publicou na sua página pessoal no Facebook sobre este golpe contra o patrimônio ambiental da cidade:

Imagem reprodução do Facebook

Assine a petição:  

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque