quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

II Fórum de Museus Indígenas do Ceará - 09 a 11/12/2016


O II Fórum de Museus Indígenas do Ceará será realizado na 
Terra Indígena Lagoa da Encantada, Povo Indígena Jenipapo Kanindé, 
no município de Aquiraz/ CE, no período entre 09 e 11 de dezembro de 2016.  

O evento reunirá representantes de povos indígenas que desenvolvem processos museológicos em seus territórios no Ceará, para a troca de experiências e saberes, articulação interinstitucional e formação em rede. Este encontro faz parte das atividades da Rede Indígena de Memória e Museologia Social, criada em 2014, que vem realizando encontros periódicos nos estados brasileiros que estão propiciando a consolidação de uma articulação em rede que envolve povos indígenas de diversos estados do Brasil.

O II Fórum de Museus Indígenas do Ceará é um evento anual organizado pela Comissão Estadual da Rede Indígena de Memória e Museologia Social no Brasil em parceria com a Rede Cearense de Museus Comunitários, que reúne indígenas, pesquisadores, estudantes e gestores culturais para dialogar sobre, museus indígenas, acervos indigenistas, processos museológicos colaborativos, formação de acervos, qualificação técnica para a autogestão museológica e articulação em rede. 

O II Fórum de Museus Indígenas do Ceará tem o objetivo de fortalecer a Rede Indígena de Memória e Museologia Social no estado do Ceará através da consolidação dos núcleos Municipais e da aproximação com povos indígenas de todo o Estado, dialogando sobre questões e temáticas afins.

Baixe aqui a ficha de inscrição


PROGRAMAÇÃO:

Dia 8 de dezembro de 2016 (quinta-feira)
Tarde: Chegada dos participantes.

Dia 9 de dezembro de 2016 (sexta-feira)

8h30 - Ritualística de abertura do II Fórum de Museus Indígenas no Ceará. 
9h - Palavras de abertura e boas vindas da Rede Indígena de Memória e Museologia Social e dos Caciques e Pajés presentes. 
10h - Leitura do documento final do II Fórum Nacional de Museus Indígenas e discussão de estratégias para construção de plano de ação para a atuação da Rede Indígena de Memória e Museologia Social no Ceará. 

12h - Almoço

13h30 Oficinas 

1.   Pintura corporal 
Ministrante: Benício Pitaguary 
Objetivos: A oficina visa dialogar sobre pintura corporal entre populações indígenas, abordando sua origem, simbologia e importância para a conservação e fortalecimento de práticas e conhecimentos tradicionais, culminando com um exercício de pintura corporal utilizando a tinta do jenipapo pelos participantes.

2. Museologia social e metodologias colaborativas: inventário participativo, etnomapeamento territorial e calendários étnicos das referências culturais 
Ministrante: João Paulo Vieira (Projeto Historiando e Rede Cearense de Museus Comunitários)
Objetivos: Compartilhar metodologias colaborativas para o desenvolvimento de inventários participativos, etnomapeamento territorial e calendários étnicos das referências culturais como ferramentas de salvaguarda, inclusão de categorias nativas e participação direta de atores locais nos processos de musealização de territórios. 

3.   História indígena e acervos museológicos 
Ministrante: Alexandre Gomes (Projeto Historiando e Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade/NEPE-UFPE) 
Objetivos: A oficina visa dialogar sobre a trajetória histórica dos povos indígenas na atual região Nordeste do Brasil (com ênfase na presença indígena no Estado do Ceará), problematizando a criação dos museus tradicionais, suas narrativas oficiais e a formação de coleções e acervos museológicas destinados a apresentar as populações indígenas; em contraponto aos atuais processos museológicos protagonizados pelas populações indígenas, que ressignificam as coleções etnográficas, tornam os museus ferramentas de mobilização e desenvolvem práticas de colecionamento vinculadas às suas categorias nativas e aos regimes de memória que fundamentam seus projetos etno-políticos. 

4.   Os povos indígenas e a luta anticapitalista na América Latina
Ministrante: Roberto Kennedy Gomes Franco (GIM – Grupo Interdisciplinar Marxista e GEPI - Grupo de Estudos com os Povos Indígenas/UNILAB) 
Objetivos: A oficina deseja historicizar dialeticamente a consciência étnica dos povos indígenas no contexto da América Latina, com foco no nordeste do Brasil. Estas memórias ancestrais se fazem na luta cotidiana pela terra expropriada, que remonta ao processo brutal de genocídio e etnocídio em nome da fé e da ganância mercantilista colonial em diante, pela identidade negada, mas não apenas, este fazer-se, desigual e combinado, evidencia-se também como experiência de disputa por trabalho, saúde, educação, entre outros meios mínimos necessários a produção da vida para além do capital. 

5.  Tecnologias sociais, desenvolvimento local e agroecologia 
Ministrante: Adelle Azevedo e Marciano Moreira (ADELCO) 
Objetivos: Compartilhar conhecimentos, habilidades e ferramentas sobre desenvolvimento de projetos socioambientais e tecnologias sociais voltadas ao saneamento ecológico, agroecologia, educação ambiental, sistemas agroflorestais.

6.   Exposição Autonarrativa Indígena 
Ministrante: Professora Marília Xavier Cury (Museu de Arqueologia e Etnologia - MAE/USP)
Objetivos: A proposta da oficina é discutir como organizar equipes de indígenas para criarem e montarem suas próprias exposições com recursos das comunidades.

17h - Apresentação do “Projeto Fortalecendo a Autonomia Político-Organizativa dos Povos Indígenas”, pelos membros da Associação para o Desenvolvimento Local Co-produzido (ADELCO).

17h30 - Lançamento de livros e publicações da ADELCO 
Trilhando os Caminhos do Projeto Matas da Encantada Jenipapo-Kanindé: compartilhando experiências e metodologias. 
Inventário Encantos da Mata: Inventário da Fauna e Flora do Território Indígena Jenipapo-Kanindé. 
• Cartilha Educação e Meio Ambiente sobre Água, Resíduos Sólidos e Sistemas Agroflorestais para ser trabalhada nas escolas. 
• Ceará Indígena: Vivências do Projeto Etnodesenvolvimento. 

18h - Jantar

20h - Noite Cultural 
Exibição do documentário: Suaçuamussará - Documentário / NTSC / Full-HD / 86min / Brasil / 2015 / Produção: Sesc Ceará / Direção: Henrique Dídimo

Dia 10 de Dezembro de 2016 (sábado)

8h30 - Mesa redonda 1 
Museus indígenas e experiências educativas
Mediação: Suzenalson da Silva Santos (Museu dos Kanindé)
Participantes: 
Antônia Santos - Museu Indígena Kanindé/CE
Luis Pereira da Silva - Oca da Memória/CE
Rosa VerasMuseu Indígena Potyguara da Serra das Matas 
Guilherme Araújo Xukuru/PE – Poya Limolaygo Ororubá Filmes
Representante dos Tapuya-Kariri de São Benedito/CE 

10h30 - Mesa redonda 2 
Processos museológicos e territórios indígenas: experiências em construção
Mediação: João Paulo Vieira (Projeto Historiando / RCMC)
Participantes:
Rosa Silva Museu Indígena Pitaguary da Aldeia Monguba - Pacatuba/CE
Dona Tereza Kariri - Museu Indígena Kariri de Crateús/CE
Dona Socorro - Museu do Tourão (Monsenhor Tabosa/CE)
José Ronaldo França - Museu Indígena Kapinawá/PE
Teka Potiguara - Museu Indígena Potygatapuia de Monsenhor Tabosa/CE 
Weibe Tapeba - Memorial Cacique Perna de Pau - Povo Tapeba - Caucaia/CE

12h30 – Almoço

14h - Mesa-redonda 3 
Museus indígenas e acervos museológicos: compartilhando processos e experiências
Mediação: Alexandre Gomes (Projeto Historiando e NEPE)
Participantes:
Cacique João Venança Museu Indígena Tremembé de Almofala, Itarema/CE
Representante dos Tabajara de Quiterianópolis/CE
Representante dos Potyguara de Novo Oriente/CE
Loura Kapinawá - Povo Kapinawá de Mina Grande/PE
Representante dos Potyguara de Tamboril/CE

16h30 - Vivência Museológica Comunitária: Trilha do Morro do Urubu e turismo comunitário pelo desenvolvimento local. 
Coordenação: Heraldo Alves “Preá” (coordenador) e Núcleo Educativo do Museu Indígena Jenipapo Kanindé 

17h30 - Encerramento da vivência com o pôr do sol no Morro do Urubu

20h - Noite cultural 
Samba de Coco do povo Kapinawá/PE e roda de Toré com os povos indígenas presentes

Dia 11 de Dezembro de 2016 (domingo)

8h30 - Assembléia Geral e construção de plano de ação para o ano de 2017 do Núcleo Estadual da Rede Indígena de Memória e Museologia Social no Ceará

12h - Almoço

14h - Encerramento e retorno das delegações às suas aldeias e estados.

II Fórum de Museus Indígenas do Ceará
Local: Terra Indígena Lagoa da encantada - Aquiraz/CE
Realização: Rede Indígena de Memória e Museologia Social do Brasil e Rede Cearense de Museus Comunitários
Contatos locais da comissão de organização:
Heraldo Alves: (85) 98605.2820
Danielle Alves: (85) 98652.2652
E-mail: museusindigenasceara@gmail.com

Acesse a página do evento no Facebook


Compartilhado das páginas: 

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque