quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

INPE fornece imagens de satélite indiano



O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) iniciou a recepção, processamento e distribuição dos dados do satélite indiano Resourcesat-2. As imagens já estão disponíveis, sem custos, para toda a comunidade no catálogo online do INPE: www.dgi.inpe.br/CDSR

Os dados brutos do Resourcesat-2 são recebidos na Estação de Recepção e Gravação do INPE em Cuiabá (MT).

Desenvolvido pela Índia, o satélite Resourcesat-2 conta com três câmeras imageadoras: LISS-3, LISS-4 e AWiFS. Serão distribuídos no Brasil pelo INPE os dados AWiFS, que apresentam resolução espacial de 56 metros, e LISS-3, com resolução espacial de 23,5 metros. Confira aqui as característicasdas imagens.

Imagens do AWiFSestão sendo usadas para aprimorar o DETER, sistema do INPE que serve para orientar a fiscalização do Ibama na Amazônia. O DETER B, que opera com imagens da classe do sensor indiano, é capaz de apontar desmatamentos a partir de 6,25 hectares, enquanto o atual sistema identifica áreas de, no mínimo, 25 hectares.

Imagem da câmera AWiFS, que mostra a região de Corumbá (MS), em 30/09/2014

Dados gratuitos

Além dos satélites indianos Resourcesat-1 e 2, o catálogo do INPE mantém imagens dos satélites sino-brasileiros da série CBERS e dos satélites do programa americano Landsat. Por meio do INPE, o Brasil possui um dos acervos de imagens orbitais mais completos do mundo, com registros desde 1973, logo após o lançamento do primeiro satélite de observação da Terra, o Landsat-1.

A política de acesso livre aos dados de satélites, uma iniciativa pioneira do INPE, tem contribuído para a popularização do sensoriamento remoto e crescimento do mercado de geoinformação brasileiro.  Imagens orbitais se traduzem em informações essenciais para formulação de políticas públicas em áreas como monitoramento ambiental, desenvolvimento agrícola, planejamento urbano e gerenciamento hídrico.


As imagens disponíveis no catálogo do INPE são fornecidas gratuitamente para qualquer usuário do mundo. Como o Brasil, os países da América do Sul que estão na abrangência das antenas de recepção do INPE em Cuiabá (MT) são os mais beneficiados por esta política.

Fonte: INPE



Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque