domingo, 13 de janeiro de 2013

Biomas Terrestres: Floresta Temperada


As florestas de clima temperado estão localizadas entre os pólos e os trópicos, ao sul do Chile, no Hemisfério Sul, em grande parte do oeste da América do Norte, centro e oeste da Europa, oeste da Ásia (Irã, Turquia, Azerbaijão e Geórgia) e leste da Ásia (parte da China, Coréia e Japão), na Nova Zelândia e na Austrália.

A Floresta Temperada ou Floresta Decídua Temperada, também chamada Floresta Caducifólia, em função da queda periódica de suas folhas na estação invernosa é o bioma encontrado nas regiões de climas temperados e frios, com invernos não prolongados e estações bem definidas. São também representadas pelas florestas de coníferas. Há vários tipos de florestas temperadas, mas as árvores de folhas largas e caducas são predominantes, apresentando também árvores de folhas resistentes em formas de agulhas.


Floresta temperada decídua ou caducifólia
A floresta temperada recebe a denominação decídua ou caducifólia nas regiões onde as suas árvores perdem as folhas durante as estações do inverno e do outono. Este processo de queda das folhas ocorre como uma forma de defesa contra a seca fisiológica. É um modo de adaptação, considerando que no inverno a água fica congelada do solo.

Floresta temperada perenifólia
Localizada nas regiões de florestas temperadas onde as folhas das árvores não caem periodicamente em função do clima ou das estações do ano, mas caem quando a árvore chega à senescência, ou seja, quando ocorre a morte natural da célula vegetal provocado por um conjunto de mudanças.

No outono as folhas adquirem uma coloração entre castanho e vermelho-alaranjado, passando pelo cobre e dourado. Este fenômeno das cores ocorre porque neste período as árvores começam a fazer uma lenta armazenagem dos nutrientes dos galhos e das folhas para os caules e as raízes, permanecendo armazenados e formando uma reserva de nutrientes que permitirá às plantas, suportarem o rigor do frio e seco inverno das regiões de clima temperado. O vermelho/alaranjado das folhas decorre porque, a produção de clorofila nesse processo cessa e a clorofila restante passa a se desintegrar, dando lugar a outros pigmentos.

Durante a primavera as árvores se utilizam dessa armazenagem de nutrientes para formar novas folhas, iniciando um novo ciclo da fotossíntese. Nesta estação as folhas caem e recobrem o solo formando uma espessa camada de matéria orgânica, permitindo o forte desenvolvimento de musgos (este acúmulo ocorre principalmente nos primeiros horizontes do solo, que apresentam, por este motivo, uma cor mais escura). O solo das florestas temperadas é rico em nutrientes, em função, principalmente deste processo de decomposição das folhas.


Nas regiões de clima temperado as quatro estações são bem definidas:
Primavera – quente e úmido com dias bastante ensolarados. A vegetação não chega a cobrir o solo durante esta estação. Com o aumento da radiação solar há uma grande profusão de folhas.
Verão – durante a estação seca a ausência das folhas colabora para que as plantas suportem a escassez de água.
Outono – nesta estação, quando os dias são mais curtos e a temperatura diminui, as folhas das árvores deciduais mudam de cor. O calor e a umidade podem ser bastante elevados.
Inverno – se caracteriza pela abundância na vegetação e frio intenso. Nesta estação quando a temperatura chega abaixo do ponto de congelamento, geralmente as folhas caem para reduzir a perda d’água.

As temperaturas médias anuais são moderadas e caem ao longo do ano, com variação entre 5ºC e 20ºC. Os índices pluviométricos ficam em torno de 75 a 100 centímetros anuais. A incidência da energia solar nas florestas temperadas é mais intensa do que nas regiões de tundra, chegando a atingir o solo com mais facilidade, já que os espaços formados entre as copas das árvores são bem maiores, chegando a ser mais expressivos que nas florestas tropicais.

As florestas temperadas possuem vegetação muito variada, sendo encontradas plantas herbáceas e arbustos, pequenas árvores como o cornejo. No solo do bosque há samambaias, musgo, ervas e brotos. Mas a grande predominância é de coníferas (espécies com folhas pequenas para evitar o processo de evapotranspiração) e árvores com folhas caducas. A cobertura vegetal apresenta quatro estratos arbóreos formados desde árvores de grande porte a plantas rasteiras. Entre as espécies, há as faias, os castanheiros, as bétulas, as nogueiras, as sequóias, os pinheiros (como o Pinheiro-silvestre e Pinheiro-negro), ciprestes, olmos e os abetos (como o Abeto-branco ou Abeto do Canadá).

A fauna da Floresta Temperada é muito rica e variada, apresentando aves insetíveras, aves noturnas e aves de grande porte (como a Águia-real e a Águia-redonda); muitos insetos que se alimentam de madeira (xilófagos) e aranhas em grande quantidade; aparecem também diversos invertebrados. Os mamíferos como javalis, linces, veados, esquilos, martas, além de alguns felinos; ratos, raposas, zorrillos e mapaches também são encontrados nas florestas temperadas. Antes da intervenção humana, havia também grandes quantidades de gatos monteses, ursos pardos e lobosEm determinadas regiões como forma de adaptação às temperaturas muito baixas do inverno, alguns animais hibernam, enquanto outros migram. Na primavera os pássaros que emigraram, voltam ao ninho, e a população de insetos se ativa e cresce rapidamente.


A Floresta Temperada hoje se encontra bastante reduzida, estando restrita a poucos parques e reservas. Esse bioma foi ao longo dos anos sendo substituído, principalmente, pela agricultura. São áreas florestais praticamente em desaparecimento devido à destruição provocada pela ação humana.

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque