terça-feira, 7 de agosto de 2012

Biomas Terrestres: Floresta Tropical



A Floresta Tropical possui domínios na África, no sul da Ásia, na América do Sul (Bacia Amazônica) e na Austrália. As florestas tropicais e subtropicais úmidas de folhas largas, com alta taxa de pluviosidade, caracterizam-se por climas quentes e úmidos. A sua localização média situa-se entre os trópicos, num cinturão em torno do equador e nos subtrópicos úmidos, dando origem à denominação de Floresta Tropical.


As regiões tropicais e subtropicais com baixa pluviosidade ou estações secas e úmidas distintas, abrigam florestas tropicais e subtropicais secas de folhas largas e florestas tropicais e subtropicais de coníferas. As florestas pluviais temperadas também ocorrem em algumas regiões costeiras temperadas úmidas. A temperatura média nessas florestas fica em torno de  20 °C e 32 °C. A pluviosidade anual tem média de 1200 mm.

Esse bioma possui aproximadamente 17 milhões de km² de florestas tropicais, o equivalente a 20% das terras do nosso planeta que ainda possuem uma razoável cobertura vegetal. Considerando a superfície continental e insular, essas regiões correspondem a 6% das terras do planeta. Mas os constantes ataques a estas regiões vêm reduzindo de forma acelerada a sua cobertura.

As espécies que compõe a fauna e a flora das florestas tropicais são formadas por uma grande variedade de tipos vegetais e animais, sendo essa grande biodiversidade uma das principais características desse bioma. Cerca de 60% de todas as espécies do planeta se encontram na floresta tropical e subtropical de folhas largas.


Os solos são pouco férteis, deficientes em minerais. São formados geralmente de uma camada de areia que promove a infiltração rápida da água. A decomposição da matéria orgânica (folhas, restos de seres vivos e fezes), proporcionada pela umidade, o calor e a sombra, formam uma camada de húmus com aproximadamente 50 centímetros de espessura. Muitos desses solos são constituídos de argila vermelha (laterita).

A floresta indo-malaia é mais espaçada em função dos constantes desmatamentos e outras formas de agressão processadas ao longo dos últimos milhares de anos. Estende-se pelas Filipinas, Nova Guiné, Bornéu, costa da Indochina e a costa norte da Austrália. A floresta tropical africana possui a menor área entre as três florestas tropicais. Compreende a região da bacia do Congo, a Libéria e o golfo da Guiné.

No Brasil esse tipo de bioma está representado pela Mata Atlântica e a Amazônia. A floresta atlântica é uma floresta tropical plena associada aos ecossistemas costeiros de mangues nas enseadas, fozes de grandes rios, baías e lagunas de influência. As florestas tropicais como a Amazônica, caracterizam-se pelo calor e pelo alto índice de precipitações. Possuem a maior variedade de plantas e animais do planeta.

As plantas mais abundantes das florestas tropicais são árvores com porte médio de 50 metros, a ramificação ocorre perto do topo formando uma espécie de teto, tendo um formato de andar inferior, que são as copas mais baixas. A estratificação resultante dos vários andares dá origem a diversos tipos de microclimas, que promovem diferentes graus de umidade e luminosidade.

As folhas desse tipo de vegetação são bastante elevadas, densas e não caem, são perenifólias – duradouras. De modo geral as folhas apresentam cor verde-escura, são amplas, largas (latifoliadas) com superfícies ventrais brilhantes, lisas e com as pontas formando uma espécie de goteira, que facilitam o fluxo de água.


As raízes são superficiais e os troncos geralmente são largos próximos da base, propiciando fixação ampla e firme. As espécies mais comuns são as trepadeiras as lenhosas, as epífitas e os cipós. Alguns tipos de epífitas (plantas que usam tronco de árvores como superfície de apoio) conseguem obter minerais e água diretamente do ar úmido das folhagens. Outros tipos de epífitas absorvem nutrientes de organismos em decomposição. Esse tipo de vida pode ser explorado por liquens, orquídeas, musgos e samambaias.

A luz que chega ao solo das floresta tropicais e subtropicais é muito tênue. A decomposição ocorre de modo acelerado, dessa forma poucas folhas se acumulam. Tudo que cai no solo desaparece rapidamente. Palmeiras, samambaias e cicadáceas são alguns tipos de plantas encontradas, possuindo um porte em torno de 20m, crescem abaixo da folhagem.

A fauna é composta de uma grande variedade de insetos, aves e animais que ocupam os topos das árvores. Algumas espécies de répteis e anfíbios também habitam as árvores (arbícolas). Os mamíferos possuem hábitos noturnos e alguns podem ser encontrados em árvores, como por exemplos macacos e esquilos. Outras espécies que habitam o solo são constituídos por mamíferos carnívoros (onças, gatos-do-matos) e herbívoros, além de anfíbios e répteis.

Na floresta Amazônica, a altura média das árvores pode chegar a 55 metros, com uma de grande variedade de espécies vegetais. A flora se apresenta fechada e heterogênea. Entre as espécies predominantes estão: bromélias, begônias, orquídeas, jequitibá-rosa, cipós, jacarandá e peroba. Na fauna destacam-se: bicho-preguiça, capivara, mico-leão-dourado e onça-pintada.

Fontes:
National Geografhic --- WWF Brasil - -- Greenpeace Brasil

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque