segunda-feira, 11 de junho de 2012

Festa da Vida 2012


A Festa da Vida 2012 encerrou, neste domingo, 10 de junho, a Semana do Meio Ambiente, com exposições de trabalhos pela vida executados pelos movimentos sociais de Fortaleza, música ao vivo e diversas outras atividades, mostrando também uma prévia de como será a presença do Ceará na Cúpula dos Povos (paralela à Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável).


A Festa teve início às 17h, no Parque Ecológico Rio Branco (Av. Pontes Vieira), sendo uma realização do Movimento Proparque. Este ano, o evento teve caráter de antecipação do que os movimentos ambientais levarão para a Cúpula dos Povos, além de protestos pela impunidade ante as mortes dos ambientalistas José Maria do Tomé, há 2 anos (no interior do Ceará), e de Carlos Henrique Guilherme da Costa, há dois meses, em Fortaleza.

O Movimento Proparque também expôs a situação do Parque Ecológico Rio Branco. Este é um movimento que integra o Fórum Cearense de Meio Ambiente (Forcema) e é independente de partidos, governo e prefeitura. Atua em Fortaleza desde 1995, promovendo a preservação deste parque, única área verde de Fortaleza entre o Lagamar e o Oceano, e as avenidas Des. Moreira e Aguanambi.

Atrações que passaram pela Festa da Vida que trouxe o tema:
"Nós podemos muito, nós podemos mais".

  • Exposições de atividades dos movimentos sociais (dentre eles, as entidades ambientais);
  • Música ao vivo com o Grupo Rytmos (Chorinho);
  • Peça Dom Poder e a Revolta da Natureza (com o Grupo Expressões Humanas);
  • Apresentação do que os movimentos sociais levarão para a Cúpula dos Povos, paralela à Rio+20;
  • Exposição Lente Persona, de fotos da fauna do Parque Rio Branco (de Galba Nogueira);
  • Brincadeiras infantis, oficina de pintura de rostos de crianças e escultura de balões (com a Palhaça Risadinha);
  • Demonstração e aula de Tai Chi;
  • Sorteio de brindes;
  • Coleta de material reciclável enxuto pela Associação Maravilha do Planalto Universo, Danças circulares (com Lucineide Nobre);
  • 10 barracas do Ateliê Multiarte, apoiado pela Cáritas Arquidiocesana, vendendo seus artesanatos.


A Festa da Vida teve como objetivo dar visibilidade:

  • Remoções previstas por causa da Copa;
  • Desperdício de dinheiro e endividamento com obras da copa;
  • Falta de infra-estrutura para a população de Fortaleza;
  • Megalomania e desperdício do Acquário Ceará;
  • Rios e lagoas poluídos, assoreados e depredados sob outros aspectos em Fortaleza;
  • Assassinatos e criminalização de ativistas e de movimentos de todas as lutas sociais;
  • Vetos ao Código (des)Florestal; insuficiência dos vetos, conseqüências da implementação do novo Código; entre outros temas.
Veja algumas imagens da Festa da Vida:


 Informações do jornalista Ademir Costa - Movimento Proparque

Campanha Vamos Apoiar a Apoinme

Arquivo do site

Em destaque